Blog Manancial Jovem - Um Giro de Notícias

sábado, 30 de agosto de 2014

0 PESQUISA JC: Câmara cresce 18 pontos e cenário é de empate técnico com Armando






A segunda rodada de pesquisas do Instituto Maurício de Nassau, para o Jornal do Commercio e o portal Leia Já, mostra um empate técnico entre os principais concorrentes ao Palácio do Campo das Princesas, a pouco mais de um mês das eleições em Pernambuco.O candidato de oposição, o petebista Armando Monteiro Neto, continua na frente com 32% das intenções de voto, na pesquisa estimulada. Na edição anterior do levantamento, no começo de agosto, o petebista contava com 37% das intenções de voto.

Pelo lado da situação, o candidato socialista Paulo Câmara aparece com 28% das intenções de voto. No levantamento anterior, somava 10% das intenções de voto. Foram impressionantes 18 pontos percentuais em três semanas.

Os organizadores do estudo informam que a situação configura empate técnico porque a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais. Nesta situação, os candidatos podem ter dois pontos acima ou abaixo.

A pesquisa é a primeira divulgada após duas semanas do início do guia eleitoral na TV, em que os candidatos apresentam suas propostas e, no caso dos menos conhecidos, tentam apresentar-se ao eleitor, como é o caso do estreante socialista.

Além do guia, o principal fato de relevância no curso da campanha até o momento foi a morte do ex-governador Eduardo Campos, aliado de Paulo Câmara, no dia 13 de agosto, em um acidente de avião em Santos, no litoral de São Paulo. Os petebistas apontam essa comoção como o motor do crescimento do socialista e alguns adversários chegaram a reclamar de uso eleitoreiro do velório e sepultamento do líder socialista. Houve até uma guerra pelo uso da imagem do ex-presidenciável no Tribunal Regional Eleitoral, após a morte, no guia da TV.

O tamanho da amostra somou 2 mil 480 pessoas entrevistadas.

A pesquisa foi contratada pelo portal de Notícias Leia Já e tem margem de erro de 2 pontos percentuais. Na Justiça eleitoral, a pesquisa foi registrada sob o número PE-00018/2014, no dia 21 de agosto de 2014.

Briga por regiões

Um corte interessante de se observar no levantamento da Nassau é o das intenções de voto por região. Há seis sub-regiões pesquisadas.

Armando Monteiro Neto vence em três delas (Agreste, Sertão e São Francisco), empata em uma (Região Metropolitana do Recife) e perde em duas (Cidade do Recife e Zona da Mata) para Paulo Câmara.

O melhor desempenho de Armando Monteiro Neto se dá no Sertão, onde vence por 44% a 24%. depois, vem o Agreste (35% a 23%) e o São Francisco (32% para Armando e 27% para Paulo Câmara).

No caso do socialista, sua melhor performance ocorre na cidade do Recife (37% a 27%), possivelmente em função da boa gestão do prefeito do Recife, Geraldo Julio. Na Zona da Mata, o score é de 30% a 28% a seu favor.

O empate numérico, em 27% para cada lado, na Região Metropolitana do Recife, pode significar que a eleição virtualmente seria decidida no centro urbano, considerando que trata-se do maior colégio eleitoral entre todas as regiões.farol de noticias

0 Datafolha: Marina empata com Dilma e agora é favorita







Não foi uma sexta-feira 13, mas os números não foram nada bons para o PT e para a presidente-candidata Dilma Rousseff. Pela manhã, a divulgação do encolhimento da economia, colocando o país em recessão técnica, foi um golpe duro para a campanha petista administrar. Na Bahia, a saída de Dilma foi recorrer a uma nova versão da "marolinha" lulista e dizer que o desempenho pífio da economia é momentâneo. Mas, à noite, o cenário piorou com a divulgação da pesquisa Datafolha pela TV Globo. Pela primeira vez numa corrida presidencial desde que chegou ao poder, o PT não é mais apontado como favorito. Segundo o instituto, nos últimos onze dias, a candidata do PSB, Marina Silva, ganhou 13 pontos porcentuais e empatou com Dilma na liderança da disputa, ambas com 34% das intenções de votos. Pior: Marina venceria Dilma em um eventual segundo turno por dez pontos de diferença – 50% a 40%. Na sondagem anterior, a diferença entre elas era de quatro pontos.

O candidato do PSDB, Aécio Neves, caiu cinco pontos e agora marca 15%. Pastor Everaldo, do PSC, tem 2% das intenções de voto, um ponto a menos do que na rodada anterior. Outros 7% dos entrevistados afirmaram que pretendem votar em branco ou nulo e 7% não souberam responder. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

O instituto ouviu 2.874 eleitores em 178 municípíos brasileiros nesta quinta e sexta-feira. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00438/2014.


veja

0 Vice de Armando cobra de Câmara explicações sobre avião de Eduardo








Paulo RubemO deputado federal Paulo Rubem Santiago (PDT), membro da Frente Parlamentar de Combate à Corrupção, cobrou nessa sexta-feira (29) explicações sobre o Caso Bandeirantes, envolvendo a empresa Bandeirantes Renovação de Pneus, que recebeu incentivos fiscais durante a gestão de Paulo Câmara na Secretaria estadual da Fazenda. A Bandeirantes está envolvida numa operação nebulosa de pagamento do avião utilizado pela campanha presidencial do PSB e que vitimou o ex-governador Eduardo Campos.

“É preciso esclarecer à sociedade que relações foram estabelecidas entre Paulo Câmara, então Secretário, e a empresa, na condição de pré-candidato e depois candidato a governador de Pernambuco”, ressaltou Santiago.

O deputado faz indagações sobre o porquê de o ex-secretário ter concedido incentivos fiscais, nunca dados antes nas condições asseguradas por ele, a uma empresa cujos sócios haviam sido denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por crimes financeiros e de sonegação fiscal, que ensejariam 55 anos de reclusão.

Na época em que Paulo Câmara beneficiou a Bandeirantes, seu dirigente já era réu, acusada pelo MPF de ter sonegado cerca de R$ 100 milhões. “Como é que o ex-secretário da Fazenda aceita conceder incentivos a uma empresa nessas condições, dois anos depois de ter sido denunciada? E três anos após receber o benefício, esta mesma empresa se envolve agora na operação de compra do avião”.

“É preciso saber também se Paulo Câmara, como pré-candidato ou candidato, viajou nos aviões da empresa, um LearJet, até maio, e o Cesnna, de propriedade do sr. Apolo Santana Vieira”, questionou Rubem.Farol de NOticias

0 AVALIAÇÃO DE DILMA CAI E REJEIÇÃO Á PRESIDENTE É 20% MAIOR QUE A DE MARINA








Dados da pesquisa Datafolha divulgados na noite desta sexta-feira (29) apontam que a avaliação da gestão da presidente Dilma Rousseff (PT) caiu de 38% para 35%. A queda dos entrevistados que consideraram a administração da petista ótima/ bom foi idêntica ao crescimento daqueles consideram a gestão ruim ou péssimo. Na pesquisa anterior, realizada nos dias 14 e 15 de agosto, 23% avaliavam negativamente a petista, número que atingiu os 26% no levantamento realizado nos dias 28 e 29 de agosto. O percentual daqueles que consideram a administração de Dilma regular caiu 1%, de 39% para 38% na nova pesquisa. Apenas 1% não soube responder. A nota média atribuída pelos entrevistados ao governo foi 5,9 – 0,1 a menos que no levantamento anterior.

O Datafolha mediu ainda o índice de rejeição aos candidatos à Presidência da República. A atual moradora do Palácio do Planalto lidera com 35% de rejeição, seguida por Pastor Everaldo, com 23%, e Aécio Neves, com 22% de rejeição. A candidata do PSB, Marina Silva, que substituiu Eduardo Campos, apresenta 15% de rejeição, à frente apenas de Eduardo Jorge 14% e Mauro Iasi 14%. Zé Maria, com 18%, Eymael e Levy Fidelix, com 17%, Rui Costa Pimenta, 16%, e Luciana Genro, 15%, completam a lista. Foram entrevistados 2.874 eleitores e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob nº BR-00438/2014. O índice de confiança é de 95%. Por Fernando Duarte.Quem Sou

0 Saiba quem mais destrói igrejas






Uma pesquisa recente mostrou que em alguns lugares do mundo as igrejas evangélicas estão correndo hoje mais risco de serem destruídas ou atacadas por causa da intolerância religiosa e do terrorismo. Em geral, os cristãos que pertencem a essas igrejas além de verem seu templo no chão, também correm o risco de perderem suas propriedades e pertences, e até mesmo suas vidas.
Os dados divulgados pelo Pew Research Center refletem uma análise dos 34 principais países onde ocorrem a maior parte da destruição de templo por ação dos governos. Estes são os destaques:

Três países ocupam o ranking de destruição de igreja, com “100 ou mais” incidentes no último ano: China, Rússia e Tajiquistão.Logo em seguida, existe outro bloco de países que contabilizaram entre “10 e 99″ ataques e igrejas destruídas, formado por Irã, Arábia Saudita, Indonésia, Azerbaijão, Síria, Paquistão, Angola, Uzbequistão e Cazaquistão.Existem outros 21 países que estão na categoria “de 1 a 9″ com menos destruição, mas nem por isso com menor violência ou intolerância religiosa, como Nigéria, Somália, Sudão e Egito.Em geral, danos à propriedade religiosa ocorre com maior frequência no Oriente Médio e Norte da África, enquanto na região da Ásia/Pacífico, 16 dos 60 países tiveram suas propriedades violadas pelo governo.

Entre novembro de 2012 e março de 2014, a Missão Portas Abertas constatou que 3.641 propriedades cristãs foram destruídas, não apenas igrejas. Os quatro países mais atingidos: Nigéria (1.539 casos), Egito (829), Paquistão (217) e Síria (207).

Os números são diferentes do tradicional ranking de perseguição, onde o Tajiquistão está em 45º entre os 50 países onde é mais difícil ser cristão, enquanto a China ocupa o n º 37 e Rússia não figura.

Colômbia e México, países que sequer aparecem entre os 50 piores lugares de perseguição, tem altos índices de destruição de igrejas. A Colômbia teve 177 casos e o México, 36 nos últimos meses. Levando isso em consideração, Ronald Boyd-MacMillan, diretor de estratégia de Portas Abertas aponta que se comprova que a violência religiosa é mais uma situação de Estados ou regiões específicas, não do país como um todo.

Os outros países que completam o “top 10” da lista do Portas Abertas em termos de violência religiosa são República Central Africana, Índia, Quênia e Iraque, todos com menos de 100 casos de destruição de propriedade cristã.

China ultimamente está se concentrando em remover cruzes, que são o principal símbolo do Cristianismo, desfigurando assim as igrejas.

O Sudão recentemente proibiu a construção de igreja, e demoliu algumas já existentes sem aviso prévio.

Outros estudos semelhantes foram publicados este ano que apontam para situações semelhantes. O estudo baseou-se nas 10 principais nações “onde os cristãos enfrentam a maior pressão e violência”, afirmam World Watch List de 2014 (WWL) -que cita por ordem de violência: Coreia do Norte, Somália, Síria, Iraque, Afeganistão, Arábia Saudita, Maldivas, Paquistão, Irã e Iêmen.

Em alguns países não há risco de destruição de igrejas por que elas sequer existem, como no caso do Irã e da Arábia Saudita, o que não os isenta de um elevado risco de pressão e violência anticristã.

Para quem argumenta que a perseguição religiosa não afeta somente os cristãos, o estudioso Paul Vallely explica: “Segundo a Sociedade Internacional para os Direitos Humanos, uma organização secular, 80% de todos os atos de discriminação religiosa no mundo de hoje são contra cristãos…. O Centro para o Estudo do Cristianismo Global estima que 100.000 cristãos morrem todos os anos por causa de sua fé, uma média de 11 a cada hora. O Centro de Pesquisas Pew diz que a hostilidade à religião atingiu um novo recorde, pois os cristãos enfrentam algum tipo de discriminação em 139 países, quase três quartos das nações do mundo “.

Para os estudiosos das profecias, esses dados e os relatos das ações de grupos como Estado Islâmico e Boko Haram apenas comprava o que Jesus afirmou em João 16: “Vocês serão expulsos das sinagogas; de fato, virá o tempo quando quem os matar pensará que está prestando culto a Deus. Farão essas coisas porque não conheceram nem o Pai, nem a mim. Estou lhes dizendo isto para que, quando chegar a hora, lembrem-se de que eu os avisei”. Com informações de Christianity Today

0 Assustados, PT e PSDB reconhecem que Marina não é uma onda






O crescimento expressivo de Marina Silva nas intenções de voto captadas pelo Datafolha, levando a empate com Dilma Rousseff no primeiro turno e vitória folgada no segundo, deixou assustados membros da cúpula da campanha petista. Ainda não sabem como reagir ao fenômeno Marina, revelado nas últimas duas semanas.

A pesquisa do Datafolha confirma os levantamentos internos feitos pela campanha de Dilma. De forma reservada, petistas já admitem que a situação é extremamente delicada. Há o reconhecimento de que não dá para tentar um ataque direto para desconstruir a imagem da adversária. A elevada rejeição, consistente na faixa de 35%, diminui de forma significativa qualquer possibilidade de reviravolta, de que Dilma possa retomar a dianteira num eventual segundo turno. No núcleo petista, o clima é de pessimismo.

Já no PSDB, há o reconhecimento de que a candidatura de Aécio Neves começa a desidratar. A pesquisa revela um cenário que considera improvável uma recuperação de espaço para ir ao segundo turno. O núcleo mais próximo de Aécio agora trabalha para manter ânimo na campanha e evitar que a candidatura tucana seja abandonada nas campanhas estaduais.

De forma realista, tucanos avaliam que é preciso estancar imediatamente a queda de Aécio para que o partido tenha uma força para negociar espaço durante o segundo turno. De todo modo, a ordem no comando tucano é esperar as próximas duas pesquisas para ter um cenário mais claro do que significa Marina nesta campanha.

Tanto no PSDB quanto no PT já existe uma certeza: Marina não é uma onda e os números demonstram consistência no crescimento dela como fenômeno natural.

( Do Blog do Camarotti )

Notícias relacionadas:

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

0 Ministros do STF querem que salário aumente para R$ 35 mil






O Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou no final da tarde desta quinta-feira, 28, projeto de lei a ser enviado para o Congresso Nacional com aumento salarial para os próprios ministros. Caso a proposta seja aprovada no Legislativo, o salário dos ministros da Corte passará de R$ 29.462 para R$ 35.919, passando a valer a partir de janeiro de 2015.

De acordo com o presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, o aumento decorre do cálculo de perdas inflacionárias, que chegariam a 16,11% de 2009 a 2013. A proposta tem impacto em diversas carreiras, não só no Judiciário, que têm seus salários atrelados aos dos ministros do Supremo.

A aprovação do projeto de lei foi feita de forma breve, em sessão administrativa logo após a sessão plenária. A reunião não foi transmitida pela TV Justiça.Rede TV
MANACIAL. Tecnologia do Blogger.