Blog Manancial Jovem - Um Giro de Notícias

quarta-feira, 23 de julho de 2014

0 Brasil chama de 'inaceitável' violência em Gaza e convoca embaixador






O governo brasileiro classificou nesta quarta-feira (23), em nota oficial, de "inaceitável" a escalada da violência na Faixa de Gaza e informou que chamou o embaixador em Israel "para consulta".A medida diplomática de convocar um embaixador é excepcional e tomada quando o governo quer demonstrar o descontentamento e avalia que a situação no outro país é de extrema gravidade.A última vez em que o governo chamou um embaixador para consulta foi após o impeachment de Fernando Lugo no Paraguai, episódio que o Brasil considerou como "ruptura da ordem democrática".Pelo menos 644 palestinos e 31 israelenses, entre estes 29 soldados, morreram em 16 dias de ofensiva de Israel contra a Faixa de Gaza.

Israelenses e palestinos acusaram uns aos outros de crimes de guerra durante uma reunião extraordinária em Genebra do Conselho de Direitos Humanos da ONU nesta quarta, com ambas as partes alegando terem agido dentro das leis internacionais durante a escalada de violência.Em nota, o Ministério das Relações Exteriores considerou "desproporcional" o uso de força por Israel e voltou a pedir o fim dos ataques."O governo brasileiro considera inaceitável a escalada da violência entre Israel e Palestina. Condenamos energicamente o uso desproporcional da força por Israel na Faixa de Gaza, do qual resultou elevado número de vítimas civis, incluindo mulheres e crianças. O governo brasileiro reitera seu chamado a um imediato cessar-fogo entre as partes", diz o comunicado.

Veja a íntegra da nota:

Ministério das Relações Exteriores
Assessoria de Imprensa do Gabinete

Nota nº 168
23 de julho de 2014

Conflito entre Israel e Palestina

O Governo brasileiro considera inaceitável a escalada da violência entre Israel e Palestina. Condenamos energicamente o uso desproporcional da força por Israel na Faixa de Gaza, do qual resultou elevado número de vítimas civis, incluindo mulheres e crianças.O Governo brasileiro reitera seu chamado a um imediato cessar-fogo entre as partes.Diante da gravidade da situação, o Governo brasileiro votou favoravelmente a resolução do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas sobre o tema, adotada no dia de hoje.Além disso, o Embaixador do Brasil em Tel Aviv foi chamado a Brasília para consultas.G 1

0 Paulo destaca modelo de gestão do Estado e equilíbrio da máquina pública



A máquina pública equilibrada e o momento especial que Pernambuco vive, iniciado há sete anos e seis meses, no Governo Eduardo Campos (PSB), foram apontados pelo candidato a governador pela Frente Popular, Paulo Câmara (PSB), como fatores que lhe impulsionam para a disputa eleitoral. A afirmação foi feita nesta terça-feira (22), durante um debate com o adversário José Gomes Neto (PSOL), promovido pelo Clube de Engenharia de Pernambuco e pela Associação das Empresas de Planejamento e Consultoria Empresarial do Nordeste (ASSEMP).

"Como secretário em três pastas, eu participei da idealização, implantação e consolidação desse modelo de gestão, que mudou Pernambuco, provocando desenvolvimento, melhorando os indicadores sociais, e, ao mesmo tempo, reduzindo o endividamento, ampliando a poupança e a capacidade de investimento. Eu sei o Estado que vou encontrar", explicou o socialista.

O socialista também ressaltou a capacidade de investimento do Estado. "Elevamos de R$ 800 milhões para R$ 3,7 bilhões a nossa capacidade de investimento na gestão de Eduardo. Pernambuco é o quarto estado brasileiro que mais investe, e o primeiro, se levarmos em conta a proporção com a receita corrente líquida. Fizemos um Governo eficiente, com planejamento e regras claras; capaz de tirar as ações do papel, de fazer de Pernambuco um Estado competitivo, depois de 40 anos de declínio. Vivemos um novo momento", avaliou o candidato.

Paulo citou, ainda, o aumento da participação do Estado no Produto Interno Bruto (PIB) da

0 Armando pede investigação sobre suposta propina envolvendo a FPPE






Diante da gravidade da denúncia feita pelo jornal Folha de S.Paulo (www.uol.com.br/fsp) na edição desta quarta-feira (23), a coligação Pernambuco Vai Mais Longe pediu ao Ministério Público Eleitoral (MPE) que investigue o possível oferecimento de propina para que o PROS (Partido Republicano da Ordem Social) apoiasse a candidatura de Paulo Câmara (PSB) ao governo do Estado.

Segundo o jornal de circulação nacional, integrantes da Executiva Nacional do PROS se reuniram com o deputado federal José Augusto Maia, então presidente da legenda em Pernambuco, no dia 12 de junho, em um hotel do Recife, e lhe teriam oferecido R$ 6 milhões para que abandonasse o palanque do candidato ao governo pelo PTB, Armando Monteiro, e apoiasse Paulo Câmara.

No mesmo dia, Maia foi destituído da direção do partido, que anunciou apoio à Frente Popular, coligação de Paulo Câmara. “Pela leitura da matéria, é possível inferir a gravidade dos fatos ali apontados. Por isso, nossa coligação vai propor uma medida absolutamente imprescindível: que o Ministério Público Eleitoral apure amplamente. Não nos cabe precipitar nenhum tipo de avaliação ou julgamento, mas nos cabe, sim, exigir que o MPE possa promover uma ampla investigação a partir destes elementos gravíssimos que estão contidos na denúncia”, afirmou Armando.Farol de Noticias

0 Terezinha Nunes declara apoio a Paulo Câmara






A deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB) encontrou-se nesta terça-feira (22) com o candidato da Frente Popular de Pernambuco ao Governo, Paulo Câmara (PSB), para declarar seu apoio, acompanhando a decisão de seu partido. A tucana afirmou não ter dúvidas de que o socialista é o mais qualificado para assumir o comando do Estado. "Estou convencida de que Paulo Câmara representa a renovação na política. As vozes na rua têm pedido mudanças não apenas dos métodos mas das pessoas que comandam as esferas de poder. É alguém que realizou, nas missões que assumiu no Governo, um trabalho profícuo e objetivo. Além do mais, as manifestações espontâneas têm mostrado que o povo quer ser ouvido, quer participar, e Paulo é uma pessoa aberta ao diálogo", explicou.

O socialista afirmou que o apoio da legisladora foi recebido com muita alegria por ele e seus companheiros de chapa: Raul Henry (PMDB), que disputa a vice, e Fernando Bezerra Coelho (PSB), para o Senado. "Terezinha Nunes sempre uma deputada atuante, que mesmo na oposição sempre contribuiu para a discussão política no Estado. Além disso, as sugestões que ela traz para o nosso Programa de Governo vêm ao encontro de muitas das nossas ideias para Pernambuco, e serão incorporadas por nós", comemorou o candidato, que apontou na chegada da tucana mais uma mostra do sentimento de unidade que reuniu em torno da Frente Popular a maior aliança partidária já vista no Estado.

Entre os pontos que Terezinha trouxe para contribuir com o programa da Frente Popular, nas reuniões que antecederam o anúncio, estão a universalização do acesso às escolas de tempo integral e a construção de um hospital especificamente voltado para o atendimento aos idosos (a tucana é presidente da Frente Parlamentar de Defesa e Proteção da Pessoa Idosa da Assembleia Legislativa). Paulo já havia assumido o compromisso de garantir vagas naqueles estabelecimentos de ensino a todos os alunos que queiram se matricular e de construir o Hospital do Idoso, no Recife.

Representante da Igreja Católica no Legislativo Estadual, a deputada também pediu a Paulo o estreitamento da relação do Governo com a instituição religiosa. "O excesso de laicismo no Brasil impede que se mantenham melhores relações com as igrejas e formar parcerias em ações importantes, como o auxílio aos dependentes químicos", explicou. Outro ponto apresentado por Terezinha foi o empenho para a regulamentação do Código Estadual de Proteção aos Animais, lei de sua autoria que já foi aprovada pela Assembleia e sancionada. O candidato garantiu que, se não houver tempo hábil para que a matéria seja regulamentada este ano, esta será uma de suas primeiras atitudes como governador.

A deputada disse não haver contradição entre a postura de oposição que manteve na Assembleia até o ano passado e seu engajamento de Paulo Câmara. "Estive durante sete anos na oposição porque foi essa a missão que os eleitores me atribuíram nas urnas, em 2006 e 2010, e eu cumpri essa obrigação. Nós entendemos que, agora, Pernambuco está partindo para um novo ciclo. Já apoiamos o atual governador João Lyra Neto (PSB). Não termos dificuldade em estar com Paulo Câmara", garantiu.

Terezinha Nunes está no seu segundo mandato como deputada estadual e disputará a reeleição. Antes de chegar ao Legislativo Estadual, ela ocupou duas secretarias (Imprensa e Desenvolvimento Urbano), no Governo do hoje senador Jarbas Vasconcelos (PMDB). Jornalista por formação, antes de ingressar na vida pública, ela passou por alguns dos principais órgãos de comunicação do País, como a Revista Veja, Jornal O Globo, Jornal do Brasil e Jornal do Commercio.


​Foto: Wagner Ramos

0 PESQUISA IBOPE: Dilma 38%, Aécio, 22% e Eduardo Campos 8%; nada mudou






Pesquisa do Ibope, encomendada pela Rede Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) com 38% das intenções de voto. Em seguida, aparecem o candidato Aécio Neves (PSDB), com 22%; e Eduardo Campos (PSB), com 8%.

O nível de confiança da pesquisa é 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O candidato Pastor Everaldo (PSC) aparece com 3%. Eduardo Jorge (PV), Zé Maria (PSTU), Luciana Genro (PSOL) tiveram 1%, cada um. Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) têm juntos 1%. Votos brancos e nulos somam 16% e não responderam ou não sabem, 9%.

O Ibope também fez simulações de segundo turno. Na possível disputa entre Dilma Rousseff e Aécio Neves, a candidata petista aparece com 41% das intenções de voto e o tucano aparece com 33%. Brancos e nulos somam 18%. Não souberam ou não responderam, 8%. Na simulação entre Dilma e Eduardo Campos, a candidata do PT aparece com 41% das intenções de voto e Campos com 29%. Brancos e nulos, 20%. Não souberam ou não responderam, 10%.

O instituto também divulgou avaliação do governo. Os que avaliaram o governo como ótimo ou bom somaram 31% em julho; o mesmo percentual em junho; eram 35%, em maio; e 34%, em abril. Aqueles que avaliaram como regular somaram 36% em julho, 33% em junho, o mesmo percentual em maio e 30% em abril. Aqueles que avaliaram como ruim ou péssimo foram 33% em julho, junho e maio e eram 30% em abril.

Não souberam ou não responderam responderam por 1% em julho e junho e 2% em maio e abril.O instituto ouviu 2.002 pessoas entre sexta-feira (18) e ontem (22). A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-00235/2014.Farol de Noticias

0 Benefícios sociais e apoio ao pequeno agricultor deverão ser pagos preferencialmente à mulher





Foi sancionada nesta segunda-feira (21) a Lei 13.014/2014, que estabelece o pagamento preferencial à "mulher responsável pela unidade familiar" de benefícios previstos na Lei Orgânica de Assistência Social (Loas) e de programas de apoio ao pequeno agricultor.

A lei, que entra em vigor em 90 dias, tem origem em projeto apresentado pelo senador Paulo Bauer (PSDB-SC). O PLS 44/2012 chegou a ser alterado na Câmara, mas os senadores rejeitaram o substitutivo e mantiveram o texto original, enviado à sanção presidencial.

De acordo com a lei, a mulher receberá preferencialmente, pela família, valores referentes a benefícios eventuais, ao Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) e a projetos de enfrentamento da pobreza, previstos na Loas. Essa preferência já é aplicada no pagamento da Bolsa Família.

A nova lei também estabelece o pagamento à mulher dos recursos do Programa de Apoio à Conservação Ambiental e do Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais, instituídos pela Lei 12.512/2011.

Agência Senado

0 UOL, Folha, SBT e Jovem Pan sabatinam Dilma Rousseff no dia 28










O UOL, a Folha, o SBT e a rádio Jovem Pan, sabatinam na próxima segunda-feira (28) a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição. A sabatina será realizada às 15h no Palácio da Alvorada, em Brasília, e será transmitida ao vivo pelo UOL.Os quatro veículos de comunicação já sabatinaram neste mês os candidatos Eduardo Campos (PSB) e Aécio Neves (PSDB).

A organização da sabatina havia reservado para Dilma Rousseff a data da última quinta-feira, dia 17 de julho (na sequência das entrevistas com Eduardo Campos, no dia 15, e com Aécio Neves, no dia 16). Por compromissos com a agenda presidencial, a sabatina não foi realizada naquela data.

A ordem dos entrevistados é inversa à porcentagem de intenção de votos na última pesquisa do instituto Datafolha.
MANACIAL. Tecnologia do Blogger.